Correios podem entrar em greve novamente

0

Por conta da falta de negociação, os trabalhadores dos Correios podem deflagrar uma nova greve. Eles farão assembléia na sede do sindicato a partir das 18h desta quarta-feira, 29, e irão deliberar se voltam a paralisar ou não. “Desde junho estamos buscando este diálogo com a direção. Entramos e saímos de greve, com a promessa de que fecharíamos alguns dos pontos reivindicados”, explica o secretário geral do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios em Sergipe (Sintect/SE), Sérgio Lima.

Eles reivindicam que o Plano de Carreiras, Cargos e Salários (PCCS) seja revisto e que o acordo coletivo firmado em novembro de 2007 seja cumprido. “Nós não entramos em consenso sobre o PCCS e também não está havendo nenhum tipo de negociação. Ficamos sem opção, pois o trabalhador não tem garantia de ponto de seu emprego”, acrescenta Sérgio.

Histórico

Em 1º de julho deste ano, os trabalhadores dos Correios iniciaram uma greve de 21 dias, reivindicando adicional de risco, além dos pontos da pauta da greve atual. Naquele período, cerca de 1 milhão de cartas deixaram de ser entregues. Sérgio Lima informa que por conta das últimas mobilizações, foram movidos cinco processos contra o sindicato, sendo dois desses direcionados especificamente a ele. A maioria desses processos já foi arquivada.

Em outubro eles aprovaram o estado de greve e receberam novas promessas de discussão com a direção, mas segundo o sindicalista isso não ocorreu.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais