Covid-19: casamento adiado? Veja cinco dicas para fazer na quarentena

0
Apesar desse contratempo, Jéssica explica que mesmo na quarentena é possível agilizar alguns preparativos do casório que antes sempre costumavam ficar para depois (Foto: Pixabay)

A pandemia do novo coronavírus (Covid-19) atrasou os planos de muitos noivos em subirem ao altar. Segundo a cerimonialista Jéssica Fontes, assim que o isolamento social teve início, lá em meados de março, muitos casais não esconderam a frustração de adiar o sonho de muito anos.

Apesar desse contratempo, Jéssica explica que mesmo na quarentena é possível agilizar alguns preparativos do casório que antes costumavam ficar para depois. “Eu costumo dizer para os meus clientes que é preciso manter a inspiração”, salienta.

Diante disso, Jéssica alerta que este período de quarentena é o ideal para realizar cinco tópicos principais. São eles:

1) Organizar lista de convidados;

2) Elaboração dos votos de casamento;

3) Escolha das músicas da cerimônia;

4) Elaborar ou alimentar o site de casamento;

5) Montar a playlist do casamento.

“Eu costumo dizer para os meus clientes que é preciso manter a inspiração”, salienta Jéssica Fontes (Foto: arquivo pessoal)

“Esses tópicos podem parecer simples. Mas dão muito trabalho”, ressalta. Jéssica diz que algumas dessas tarefas, como a elaboração da lista de casamento por exemplo, tem o hábito de ser deixada para bem depois. “Com esse período de reclusão, os casais têm mais tempo para pensar em cada nome e assim não esquecer ninguém”, salienta.

A cerimonialista também afirma que a grande maioria dos casais estão adiando a cerimônia para o ano que vem. “Dos meus 16 clientes que tinham casamento marcado para os próximos meses, cerca de 13 acharam melhor realizar a cerimônia em 2021”, conta. Além disso, ela informa que muitos fornecedores estão sensíveis à causa e por isso não impõem muita burocracia neste procedo de reagendamento. “A grande maioria tem entendido que o cenário atual está bem complicado. Então os noivos não têm tido tanta dor de cabeça”, informa.

por João Paulo Schneider 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais