Covid-19: moradores em situação de rua terão acolhimento social

0
As equipes atuam de forma itinerante, explicando o projeto, além de  ofertar ações e cuidados de saúde (Foto: Secretaria de Assistência Social)

Mais de 100 moradores em situação de rua da capital foram conduzidos para pontos de acolhimento delimitados pela Secretaria Municipal de Assistência Social. Segundo a Assessoria de Comunicação da Secretaria, o convite é realizado aos moradores e eles de forma espontânea decidem ou não se desejam ir. As equipes atuam de forma itinerante, explicando o projeto, além de ofertar ações e cuidados de saúde para a população em situação de rua.

“O nosso desejo é evitar o avanço do contágio do novo coronavírus (Covid-19). Essas pessoas já passam por inúmeros fatores de vulnerabilidade, nós queremos nesse momento acolhê-las”, destaca a Comunicação da Secretaria. Ainda segundo ela, cerca de 140 moradores em situação de rua já foram alocados em dois pontos de acolhimento, no estádio Sabino Ribeiro e numa escola municipal.

“Nessa primeira fase de acolhimento nós estamos priorizando os idosos, famílias e gestantes”, destaca a pasta da Assistência Social. Assim que eles são acolhidos, eles recebem imediatamente alimentação e produtos de higiene pessoal. “Nós também temos uma grande equipe formada por educadores, psicólogos e assistentes sociais”, destaca.

Ainda segundo a Secretaria, já há uma catalogação de algumas famílias que estão sem situação de rua. “Nós temos um projeto social voltado para um acolhimento semelhante a este. Nesse caso, vamos a alguns pontos específicos onde ele costumam ficar essas pessoas em situação de rua e fazemos o convite”, pontua.

por João Paulo Schneider e Aisla Vasconcelos

Comentários