CrediAmigo cresce 15,67% em Sergipe

0

O CrediAmigo, um programa promovido pelo Banco do Nordeste, apresentou em Sergipe um crescimento de 15,67% nas aplicações em 2004. Durante todo o ano foram aplicados na economia de Sergipe, através do programa, mais de R$ 21,4 milhões, aproximadamente R$ 3 milhões a mais que em 2003. Os dados demonstram a consolidação do crescimento do CrediAmigo a partir da concessão do crédito voltado aos microempresários que geralmente atual no setor informal da economia.

Em 2004 o CrediAmigo realizou 31.942 operações, registrando um aumento de 15,45%.  Segundo o gerente regional, Saulo Leonardo Silva, os resultados são reflexos de ações efetivas no planejamento e acompanhamento do programa. “Os empreendedores informais sergipanos estão percebendo que o micronegócio é uma alternativa de geração de emprego e renda. Este fato aliado a metodologia diferenciada do CrediAmigo, associando crédito e assessoria técnica, se traduz no crescimento do programa, principalmente nos povoados dos municípios do interior do Estado”, declarou o gerente destacando a interiorização das ações e os resultados obtidos.

Hoje com seis anos e uma rede de 15 agências, o programa do Banco do Nordeste realizou no Estado 121.265 operações, o que significa um incremento de mais de R$ 85 milhões na economia sergipana. Até 2007 o CrediAmigo tem disponível para empréstimo R$ 40 milhões provindos do Fundo de Amparo ao Trabalhador – FAT -, US$ 50 milhões do Banco Mundial, e outros recursos captados no mercado financeiro, com base na Resolução 3.109, de 24.07.2003, pela qual o Banco Central dispõe sobre a realização de operações de microfinanças destinadas à população de baixa renda e microempreendedores.

Divulgação – O CrediAmigo, um programa promovido pelo Banco do Nordeste, apresentou em Sergipe um crescimento de 15,67% nas aplicações em 2004. Durante todo o ano foram aplicados na economia de Sergipe, através do programa, mais de R$ 21,4 milhões, aproximadamente R$ 3 milhões a mais que em 2003. Os dados demonstram a consolidação do crescimento do CrediAmigo a partir da concessão do crédito voltado aos microempresários que geralmente atual no setor informal da economia.

Em 2004 o CrediAmigo realizou 31.942 operações, registrando um aumento de 15,45%.  Segundo o gerente regional, Saulo Leonardo Silva, os resultados são reflexos de ações efetivas no planejamento e acompanhamento do programa. “Os empreendedores informais sergipanos estão percebendo que o micronegócio é uma alternativa de geração de emprego e renda. Este fato aliado a metodologia diferenciada do CrediAmigo, associando crédito e assessoria técnica, se traduz no crescimento do programa, principalmente nos povoados dos municípios do interior do Estado”, declarou o gerente destacando a interiorização das ações e os resultados obtidos.

Hoje com seis anos e uma rede de 15 agências, o programa do Banco do Nordeste realizou no Estado 121.265 operações, o que significa um incremento de mais de R$ 85 milhões na economia sergipana. Até 2007 o CrediAmigo tem disponível para empréstimo R$ 40 milhões provindos do Fundo de Amparo ao Trabalhador – FAT -, US$ 50 milhões do Banco Mundial, e outros recursos captados no mercado financeiro, com base na Resolução 3.109, de 24.07.2003, pela qual o Banco Central dispõe sobre a realização de operações de microfinanças destinadas à população de baixa renda e microempreendedores.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais