DAGV vai ouvir policial acusado de tentativa de estupro

0

Delegada Lara Schuster "Vamos identificá-lo e ouvi-lo" (Fotos: Arquivo Portal Infonet)

O Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV) dará inicio às investigações que envolvem uma suposta tentativa de estupro a uma menor de 15 anos. Segundo a delegada Lara Schuster, o policial acusado pela jovem será ouvido na tarde de hoje ou da próxima terça-feira, 19. O fato teria ocorrido na madrugada da última sexta-feira, 15, quando a vítima foi levada por policiais para a Delegacia Plantonista.

De acordo com a delegada Lara Schuster, a menina já foi ouvida na DAGV. “Nós pegamos o depoimento da vítima e agora vamos identificá-lo para ouvi-lo na tarde de hoje ou amanhã”, disse a delegada sem precisar a data e o horário.

À reportagem do Portal Infonet, o acusado admite ser um Policial Militar, mas nega ter abusado da garota e garante que a mesma se contradiz ao relatar os fatos. “Eu não vou negar que sou um policial militar, mas isso não tem relação com os fatos. Eu estou sendo acusado por uma pessoa que está se contradizendo inclusive nas entrevistas que dá”, se defende.

Pai de adolescente, advogado e vítima depõem no DAGV 

Na última sexta-feira,15, o policial entrou em contato com a redação do Portal para dar sua versão dos fatos. Segundo ele esta foi a segunda vez que a menina trabalha no local. Ele se defende ainda, que os dois deram início a uma discussão, quando ele disse que só iria levá-la em casa pela manhã. “Meu erro foi empurrá-la. Mas essa denúncia vai tramitar na justiça e o laudo vai mostrar que eu não fiz nada. As câmeras filmaram tudo, registraram quando ela subiu as escadas e a nossa conversa. Na verdade, ela está tentando obter vantagens na situação para receber uma indenização", acusa.

Entenda

A adolescente de 15 anos teria sido abusada e ameaçada de morte na madrugada da última sexta-feira, 15, pelo proprietário da lanchonete onde trabalhava. Segundo a jovem, o suposto autor do abuso seria um policial militar. Após registrar boletim de ocorrência na Delegacia Plantonista, a vítima se submeteu a exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML), e se dirigiu ao Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV) para prestar depoimento. O caso agora será investigado pela Delegada Lara Shuster.

Por Eliene Andrade

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais