Desabrigados convivem com sujeira na Barra

0

Água de poço é utilizada inclusive para beber (Fotos: Portal Infonet)
Mau cheiro, lixo acumulado, falta de alimento e limpeza. Essa é a situação de nove famílias que desde abril deste ano estão abrigadas na Escola Municipal João Cruz, no Município de Barra dos Coqueiros. Na época, essas famílias tiveram de abandonar seus barracos no Canal do Guaxinim por risco de desabamento. Elas alegam que o local não oferece as condições mínimas de salubridade. Não há nem água encanada.

O recurso utilizado para todas as tarefas domésticas, inclusive beber, é retirado de um poço no chão e a céu aberto, num local onde predomina a sujeira e fezes de animais. Vários cachorros que são criados pelas famílias bebem diretamente da mesma água.

Muitas pessoas estão com alergias e manchas na pele
De acordo com a marisqueira Lúcia Isabel Soares Rocha, as crianças constantemente apresentam problemas de saúde por conta da água. “Toda semana tem uma criança com diarréia. Além disso, a água é tão suja que surgem problemas na nossa pele, meu pé mesmo está todo ferido”, diz, apontando para as pernas.

Das nove famílias a maioria vive da pesca e em períodos em que não se pega nada, não há o que comer. A prefeitura envia uma cesta básica por mês para cada, mas eles alegam que não chegam produtos de limpeza.

“No começo mandavam alimentos e produtos de limpeza, mas agora só manda uma cesta básica por mês. Não tem como nos mantermos limpos apenas com água, que por sinal já é suja. Esta semana mesmo já achamos escorpiões aqui dentro,

Dona Lúcia espera a seis meses por uma moradia
com a sujeira eles aparecem mesmo”, reclama Mari Nascimento da Conceição.

A reportagem do Portal Infonet tentou entrar em contato com o secretário de Comunicação da Barra dos Coqueiros na tarde desta quarta-feira, 11, mas não obteve sucesso.

Por Bruno Antunes

 

 

 

 

 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais