Detran: servidores decretam greve

0
Servidores realizaram manifestação em frente ao palácio (Fotos: Portal Infonet)

Na manhã desta terça-feira, 10, servidores do Detran realizaram uma paralisação dos serviços. A categoria reclama dos baixos salários e diz que não consegue negociar com o governo. Em frente ao Palácio dos Despachos os trabalhadores do Detran pararam o trânsito e chamaram a atenção de quem passava pelo local com palavras de ordem alertando para a pauta de reivindicação.

De acordo com o assessor de Comunicação do Sindetran, Túlyo Márcio, os servidores do Detran recebem um salário mínimo, o que na visão da categoria é incompatível com a função que desempenham. “O servidor vive a pão e água. Com os descontos os trabalhadores recebem cerca de R$400 por mês. Nós encaminhamos para o governo uma proposta de R$600 de gratificação, mas recebemos uma contraproposta de R$230”, destaca Túlyo.

O diretor de comunicação Tulyo Márcio

O sindicato faz um comparativo com o estado de Alagoas e afirma que Sergipe arrecadou R$36 milhões a mais. Segundo Túlyo Márcio em Alagoas o salário do servidor é de R$1700. “Nós desempenhamos o mesmo tipo de serviço com a mesma aplicação, mas o salário é muito diferente”, frisa.

O sindicato dos servidores salienta que o atual diretor do órgão, Bosco Costa, herdou uma herança maldita. Tulyo diz ainda que Bosco abriu as portas do gabinete para os trabalhadores e tem negociado. “Não podemos ir na contramão do servidor, por uma suposta proposta do governo, mas estamos deixando claro que queremos que Bosco continue no Detran”, menciona.
De acordo com o sindicato a greve que será decretada na segunda-feira, 16, deverá paralisar os serviços a população.

A equipe do Portal Infonet tentou contato insistentemente com o Detran na tarde desta terça-feira, 10, mas até o fechamento da matéria não tivemos retorno.

Por Kátia Susanna

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais