DHPP investiga se ossada pertence à Débora Mirachi

0
A polícia ainda não tem pista sobre o paradeiro da jovem Débora Mirachi (Fotos: divulgação)

O Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa Física (DHPP) está investigando se uma ossada encontrada em São Cristóvão pertence à estudante Debóra Mirachi. A jovem está desaparecida há quase quatro meses e a Polícia Civil ainda não tem pistas sobre o seu paradeiro.

De acordo com a delegada Thereza Simony, a investigação ainda não rendeu resultados positivos, mas o DHPP investiga a quem pertence uma ossada achada algum tempo após o desaparecimento da jovem. “Pedi a mãe que recolhesse uma material dela para que fizéssemos a comparação. Agora estamos aguardando o resultado exame de DNA. Vale lembrar que estamos fazendo de tudo para localizá-la com vida, ou se for o caso, o corpo”, explica a delegada.

Relembre o caso

A estudante do curso de Direito da Universidade Tiradentes (UNIT), Débora Mirachi, desapareceu no último dia 12 de dezembro de 2013. No dia 13, o carro dela [um Crossfox] foi encontrado no final da rodovia José Sarney, trancado e com todos os pertences, inclusive os documentos e os cartões de crédito.

A família acionou a polícia e o caso vem sendo investigado pela delegada Tereza Simony que já ouviu cerca de 20 das testemunhas. Os parentes, que continuam buscando notícias em Sergipe e em outros estados, nega que a moça tenha sumido por conta de confusões em virtude de um possível envolvimento com o cunhado, marido da irmã com quem a estudante morava.

Por Verlane Estácio

Comentários