DHPP prende investigado por duplo homicídio de casal no Novo Paraíso

Vingança teria sido motivação para a prática do crime que ocorreu em outubro do ano passado (Foto: reprodução Instagram / Sergipe Notícias 24h)

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) prendeu na quinta-feira, 7, um homem suspeito de envolvimento no duplo homicídio de um casal ocorrido no dia 17 de outubro de 2022, no bairro Novo Paraíso, em Aracaju.

O suspeito foi preso em cumprimento a mandado de prisão temporária. Durante a ação policial, ele também foi autuado em flagrante por tráfico de drogas.

Na operação, os policiais civis realizaram busca domiciliar autorizada pela Justiça no endereço do investigado, situado no povoado Estiva, zona rural de Nossa Senhora do Socorro. Ali encontraram uma significativa quantidade de entorpecentes, divididas em diversas porções e embaladas para comercialização, além de balança de precisão. As substâncias estavam escondidas dentro de uma caixa de som.

Durante a ação policial, ele também foi autuado em flagrante por tráfico de drogas.

O inquérito foi aberto pelo DHPP em outubro do ano passado, para apurar o duplo homicídio. De acordo com as investigações, os autores utilizaram uma motocicleta de cor vermelha, além de um veículo GM Celta, cor prata, para acompanhar o crime.

Um dos executores teria descido da moto portando uma pistola, enquanto o piloto aguardava a execução com um revólver em punho. A ação criminosa ainda atingiu uma outra pessoa e dois veículos que passavam pelo local.

Durante os trabalhos investigativos, o DHPP conseguiu identificar os veículos utilizados na prática do crime e chegou à identificação dos possíveis autores do duplo homicídio.

Um dos envolvidos já havia sido preso no mês de outubro deste ano, em cumprimento a mandado de prisão temporária representado pela Polícia Civil.

Foragido

O terceiro suspeito, Davisson Roberto dos Santos, conhecido como “Baby”, segue foragido.

Ainda de acordo com as investigações, o duplo homicídio teria sido praticado por vingança. Apurou-se que o homem vítima do crime, recém-egresso do sistema prisional, teria participado de agressões a um parente de um dos suspeitos dentro do presídio de Areia Branca. Em retaliação, o grupo orquestrou sua execução após saída temporária do sistema.

Fonte: SSP/SE

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais