Dia do Psicólogo – Comemoração e Reflexão

0

* Nairete Correia

No dia 27 de agosto a categoria de profissionais psicólogos tem muito que comemorar. Com pouco mais de um século como ciência, a psicologia desde a criação do seu primeiro laboratório  em 1879 por W. Wundt na Alemanha,  não para de crescer, ocupar espaços e desenvolver novos projetos de atuação profissional. A implementação de novos modelos de atuação deve-se a atuação do Conselho Federal que tem se ocupado em valorizar a profissão e ampliar o seu lugar social. O conselho tem desenhado e redesenhado um projeto da profissão de psicólogo que atenda as necessidades da sociedade brasileira.

O psicólogo  é essencialmente um pensador, um articulador entre a teoria e a prática, entre a intuição e o conhecimento. É um pesquisador em alerta. Todo seu trabalho deve estar balizado cientificamente, em qualquer área de atuação.

O objeto de estudo do psicólogo é o ser humano com suas faces e interfaces com as demais ciências. No ano de 2006 foi escolhido como temática para a atuação do Conselho, a Saúde.  Todos os esforços dos profissionais e do Conselho estariam voltados para desenvolver projetos e propostas de trabalho que contemplassem melhorias dos serviços nesta área. A meta é levar a psicologia onde e para quem dela necessite. A prioridade é a comunidade usuária de serviços públicos de saúde.

A psicologia já vem se destacando nessa área. Temos psicólogos em clinicas, consultórios, hospitais, maternidades, secretarias de estado e municípios. O Ministério da Saúde e o Ministério da Educação estão desenvolvendo propostas curriculares para os cursos de Psicologia visando ampliar o conhecimento do aluno para sua atuação futura. O psicólogo ganha espaço nas Unidades de Terapia Intensiva – o psicólogo intensivista, que será instrumentalizado para lidar com episódios diversos de crises existenciais/acidentais com repercussões emocionais e psíquicas.

Também está o psicólogo preocupado em trabalhar com as políticas de saúde publica, e políticas públicas em geral.  A luta pelos Direitos Humanos, a luta antimanicomial, pela educação inclusiva, pela democratização da educação e tantas outras lutas.

O psicólogo no século XXI está muito comprometido e voltado para as questões da sociedade. O propósito é se fazer mais presente em todos os segmentos. Hoje temos psicólogos na maioria dos serviços públicos civil e militar, na saúde (seu principal pólo de atuação), na educação, no trabalho, no lazer, no esporte, nas questões relacionada à moradia, nas relações de cuidados com a criança, com os adolescentes e com os idosos.

Por fim o psicólogo deve estar preparado todo o tempo para atuar junto a estes organismos. Por isso a luta pela qualidade do ensino de psicologia, a preparação profissional para uma atuação condizente com o papel assumido. Cabe às escolas a preocupação com a qualificação profissional para atender ás exigências e necessidades da sociedade a quem tanto a psicologia quer servir.

Parabéns! Psicólogos Sergipanos, Nordestinos, Brasileiros. A luta não pode parar.

Trajetória da Psicologia no Brasil nos Séculos XIX e XX

*Psicóloga, especialista em psicopedagogia, educadora sexual, psicoterapeuta, professora, mestre em administração de empresas com foco em gestão de pessoas, diretora técnica da empresa RHPSI – Recursos Humanos e Psicologia. contato: nairete@yahoo.com.br

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais