DRT registra baixo movimento após fim da greve dos servidores

0

Movimento foi baixo nesta quinta-feira, 30 (Fotos: Portal Infonet)
Após quase cinco meses de paralisação, os servidores da Delegacia Regional do Trabalho (DRT) voltam a realizar suas atividades. A greve foi deflagrada devido ao baixo salário que os trabalhadores alegam receber, além da reivindicação pela criação de um Plano de Carreira junto ao governo. Apesar do fim da greve o movimento nesta quinta-feira, 30, na DRT foi baixo.

“A partir de hoje, o atendimento já está normalizado. Ainda assim os trabalhos serão feito em regime de mutirão, onde serão disponibilizadas 400 senhas para os serviços de seguro desemprego, Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) e PIS, confeccionando 5.500 CTPS por dia”, explica a superintendente da DRT, Celuta Cruz Moraes Krauss.

Celuta Krauss, superintendente da DRT
Durante a greve 50% dos trabalhadores efetivos realizavam os atendimentos à população no órgão. Segundo a superintendente, essa quantidade de senhas é o mínimo para atender as demandas dos usuários. “Isso permitirá que esses usuários não precisem voltar outra vez para continuar com o processo de atendimentos”, esclarece.

Atendimentos

Ela conta que até a próxima segunda-feira, 4 de outubro, o fluxo de atendimentos tende a aumentar. “Além disso, nesta segunda-feira também reabriremos o prédio que localizado na rua Itabaianinha, 164, que foi reformado e recebeu instalações e equipamentos novos para ajudar

Paralisação em SE durou quase cinco meses
nos serviços realizados pelo DRT”, relata.

A superintendente esclarece que esse procedimento visa desafogar o fluxo no atual espaço físico do DRT.  Para agilizar os atendimentos, os serviços de homologação de recisão e orientação de denúncias e trabalhistas também poderão ser agendados pelo telefone (79) 3214-1925.

“Estamos empenhados para que os servidores tenham melhores condições de trabalhado e os trabalhadores tenham um bom atendimento. Os serviços seguirão nesses dias das 8 às 18h ininterruptas para agilizar as atividades do DRT”, garante a superintendente.

Por Victor Hugo e Kátia Susanna

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais