Educadores e alunos participam da Semana Mundial de Aleitamento Materno

0

Professores e alunos da rede estadual de ensino, também estarão envolvidos na Semana Mundial de Aleitamento Materno, que acontece de 13 a 18 de setembro, com várias ações pelo Governo do Estado. Na última terça-feira, 24, a Coordenação da Área de Alimentação e Segurança Nutricional da Secretaria de Estado da Saúde – SES -, realizou no Auditório do DEA/Educação, uma apresentação sistemática de toda a programação da Semana, onde os alunos de 1ª a 4ª série irão produzir desenhos e cartazes que retratem a amamentação saudável.

Já os alunos da 5ª a 8ª série, deverão produzir redações com o tema “Olhar sobre o aleitamento materno”, os melhores serão premiados. Para a coordenadora da Semana Mundial de Aleitamento Materno em Sergipe, Gildenae Chagas Jaguar, a participação dos professores e principalmente dos alunos é para que essa conscientização comece desde cedo, pois a educação é a base para a obtenção de bons resultados e para que o Estado consiga bons índices.

Os professores tiveram a oportunidade de conhecer toda a programação, que deverá acontecer em escolas, hospitais, maternidades e praças públicas. Nestes locais serão apresentadas peças teatrais envolvendo o tema, palestras direcionadas e distribuição de panfletos educativos.

O propósito desta mobilização é despertar a comunidade para a importância do Aleitamento Materno Exclusivo, até os seis meses de vida e até os dois anos complementados, como forma de oportunizar a todos os recém-nascidos um crescimento e desenvolvimento dentro dos padrões de normalidade, através do leite materno, por ser o alimento mais completo.

O evento promovido pela SES, conta com a colaboração da Universidade Federal de Sergipe – UFS -, Sociedade de Pediatria, Sociedade de Obstetrícia e Ginecologia, Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional, Universidade Tiradentes, Maternidades, dentre outros. “Com a colaboração desses educadores, nós teremos bons resultados em vários segmentos, tanto para os bebês, quanto para as mães, pois as pesquisas mostram, também, que o aleitamento diminui as possibilidades de câncer de útero e mama, além de que financeiramente é benéfico”, diz a professora de neonatologia da UFS, Rita Rego.

Comentários