Edvaldo volta a falar do Plano Diretor e indica envio em novembro

0
Edvaldo Nogueira volta a falar do Plano Diretor. (Foto: Portal Infonet)

A solenidade de assinatura do Compromisso de Gestão da Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA) e de entrega dos equipamentos que fazem parte do projeto Aula Digital, durante a manhã desta terça-feira, 30, foi também um momento para que o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) voltasse a falar sobre o envio do projeto que atualiza o Plano Diretor para a Câmara de Vereadores de Aracaju (CMA). Com poucas palavras sobre o assunto, o prefeito citou novembro como o novo mês limite para o encaminhamento.

Edvaldo negou que o projeto esteja com seu envio atrasado e voltou a citar que o havia deixado preparado, já com a tramitação deste na CMA ao fim do seu mandato anterior (2008/12). “Ao voltar à prefeitura encontrei o projeto desfigurado. Agora, nós e a Emurb montamos uma comissão, e estamos retomando a elaboração. Até outubro ou novembro deste ano estará pronto”, destacou

Apesar da negativa, Edvaldo vem abordando datas diferentes para o encaminhamento do Plano Diretor desde o início do ano. Em coletiva de imprensa realizada em abril , Nogueira demonstrou otimismo com a elaboração e chegou a indicar a apresentação até o mês de junho, fato que não se cumpriu. Ao final do mês apontado, a CMA entrou em período de recesso e não registrou a chegada do projeto.

Questionado pelo Portal Infonet sobre os principais pontos do novo Plano Diretor, especialmente no que tange à especulação imobiliária, Edvaldo economizou no discurso. “Só posso adiantar quando eu entregar o plano. Vocês vão saber. Setembro ou outubro enviarei para a Câmara”, complementou.

Inundações

O assunto tem ganhado evidência especial depois das recentes inundações que atingiram comunidades de Aracaju no início do mês de julho. Políticos de oposição, estudantes, especialistas e moradores dos locais afetados, a exemplo do bairro Jabotiana, argumentam que o atual plano, datado em 1966, não contempla a atual realidade urbanística e colabora com construções irregulares que afetam a dinâmica da cidade, principalmente em período chuvoso.

por Daniel Rezende

Comentários