Empresário é assassinado e família denuncia descaso

0
IML removeu o corpo às 23 horas (Foto: Arquivo Portal Infonet)

O empresário Souza Silveira Lima, 50, foi assassinado com um tiro na cabeça nesta quinta-feira, 22. Ele foi visto vivo pela última vez por volta das 11h da manhã nas proximidades da Assembleia Legislativa inspecionando obras que estão sendo executadas pela empresa dele.

De acordo com a família, o empresário foi baleado, abandonado em um terreno no Mosqueiro e, com vida, recebeu assistência, mas morreu à noite no Hospital de Urgência de Sergipe (Huse).

O sepultamento está previsto para às 16h no Cemitério Colina da Saudade. A família está consternada e não esconde a revolta porque só soube da morte do empresário por volta das 22h por meio das redes sociais.

“Ele estava com todos os documentos, com o cartão do plano de saúde, mas ninguém do hospital entrou em contato com a família. Zero para o serviço social do hospital. Até agora, não recebemos nenhuma informação do hospital”, desabafou uma irmã da vítima, que prefere não ser identificada. “A gente só ficou sabendo porque um amigo reconheceu a foto publicada no facebook e telefonou para a esposa dele”, contou.

A esposa também prefere o anonimato. Ela revelou que o empresário saiu de casa pouco antes das 10 horas para trabalhar e ela estava também acompanhando obras que estão sendo realizadas pela empresa do casal nas proximidades do Fórum Gumersindo Bessa. “Durante a tarde toda tentei contato com ele pelo telefone e não conseguia porque o tempo todo o telefone estava desligado. Eu bem pertinho do hospital, sem saber de nada, e meu marido morrendo como indigente”, lamentou.

A família não sabe as circunstâncias do crime, mas informou que o veículo da vítima foi roubado. Trata-se de um Fiat Strada, de placa NVN – 2381, licença de Sergipe, que ainda não foi localizado. Há suspeita que o crime tenha sido praticado por dois adolescentes, mas as informações ainda não foram confirmadas pela polícia.

De acordo o boletim médico do Huse, o paciente chegou à unidade às 13h54 da quinta-feira, 22, e morreu às 20h no Centro Cirúrgico. Sobre a falta de comunicação com a família, o Portal Infonet tentou ouvir a equipe do Serviço Social do hospital, mas a informação é que a responsável pelo setor ainda não estaria na unidade.

O Portal Infonet permanece à disposição. Informações podem ser encaminhadas por e-mail jornalismo@infonet.com.br ou por telefone (79) 2106 – 8000.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais