Empresas de leite podem fechar

0

Segundo o deputado estadual pastor Mardoqueu Bodano, PL, o Departamento de Abastecimento Agropecuário (Deagro) ainda não repassou o dinheiro à empresa de Laticínios União, do povoado Barra da Onça, no município de Poço Redondo. A empresa é responsável pelo fornecimento de leite para as famílias carentes da zona rural.

O deputado foi até a empresa e conversou com seu proprietário, que explicou que diariamente, são fornecidos 4200 litros de leite para Poço Redondo e 600 para São Miguel do Aleixo. De acordo com o pastor, “os governos do Estado e Federal firmaram um convênio para distribuir leite aos sertanejos, onde cada um entra com 50% das despesas. Infelizmente o Governo do Estado não vem honrando com o compromisso e a empresa União não tem como arcar com os gastos pagar os funcionários ou os fornecedores”.

O proprietário da empresa alertou que se o pagamento não for feito até esta semana, os fornecedores deixarão de entregar os produtos aos sertanejos. O pastor Mardoqueu lembrou que o problema não vem acontecendo apenas nas cidades: em Propriá e Porto de Folha, as empresas de laticínios Ponta Verde e Aspromil podem suspender o fornecimento de leite pelas mesmas razões.

“O governo Federal já fez o repasse, no entanto, a Deagro ainda não sinalizou para efetuar o pagamento. A divida gira em torno de R$ 290.000,00. Este dinheiro será utilizado para pagamento de funcionários e fornecedores de leite”, completou o parlamentar.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais