Entenda a importância de atualizar sistemas operacionais e apps

0
(Foto: Tero Vesalainenr/ Pixabay)

Aquela notificação em nosso celular, avisando que uma nova atualização de software está disponível, e que muitas vezes, parecer algo bobo, é na verdade, uma maneira de trazer novos recursos e reforçar a segurança do smartphone, evitando ataques dos criminosos digitais. A regra também vale para os aplicativos, e se você quer evitar, dor de cabeça, é bom ficar atento.

De acordo com Bruno Guerra, especialista em administração e segurança de sistemas computacionais, as atualizações dos sistemas operacionais não são disponibilizadas apenas para lançar novas funcionalidades nos aparelhos, mas também para corrigir problemas de performance ou de segurança.

“Os sistemas operacionais não estão vulneráveis somente a partir de ações que o usuário realiza, por exemplo, acessar sites perigosos, instalar aplicativos maliciosos, etc. A própria arquitetura do sistema é a todo momento explorada por hackers, que buscam brechas de segurança para explorar meios de invasão de sistemas e roubar os dados do usuário. A cada nova descoberta de vulnerabilidade, os fabricantes dos sistemas lançam atualizações para corrigir essas brechas de segurança”.

Bruno explica que o exemplo mais recente é o lançamento pelo Google de um patch de segurança para Android. “ O patch, que trouxe 22 correções de seguranças, soluciona vulnerabilidades e problemas descobertos recentemente. São atualizações voltadas para dispositivos Pixel e também de outros fabricantes”, comenta;

Assim como os sistemas operacionais, os aplicativos também requerem atualizações, justamente para melhoria de desempenho e reforço na segurança. “Um caso recente foi a última atualização do Whatsapp ocorrida no dia 13 de maio, quando uma vulnerabilidade no sistema foi identificada, onde o usuário recebia uma chamada de voz e sem nem sequer atender a ligação, o Spyware (vírus espião que captura as informações do dispositivo do usuário) se instalava”.

O ideal, conforme o especialista, é que usuários habilite a opção de atualização automática. “É importante que o usuário garanta que o seu smartphone esteja com as atualizações automáticas habilitadas, já que existem malwares que apenas desabilitam as atualizações do sistema, justamente para que no futuro, outra ameaça possa explorar alguma vulnerabilidade desse dispositivo”, detalha.

Bruno Guerra reforça que é necessário chamar atenção dos usuários para aparelhos antigos e sistemas operacionais, que foram descontinuados e não recebem mais atualizações dos seus fabricantes. “Esses sistemas antigos, defasados, não devem mais ser utilizados pelos usuários, eles não garantem a segurança dos seus usuários. Em computadores os sistemas operacionais podem ser atualizados para versões mais recentes, mas em alguns smartphones é necessário trocar o aparelho, já que o mesmo não tem mais a capacidade de passar por uma atualização do sistema”, finaliza.

por Verlane Estácio

Comentários