Esportista e comerciante são presos

0

Com a dupla vários objetos foram apreendidos (Fotos: Portal Infonet)

Acostumado a pratica esportiva, o instrutor de parapente Igor Góis Caldas, de 26 anos, resolveu entrar no mundo do crime. Essa foi à conclusão que chegou o delegado do Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope), André Baronto, que passou a investigar uma série de arrombamentos a veículos que estavam sendo registrados na capital sergipana.

De acordo com o delegado o esportista e um comerciante, identificado como Marques Antônio do Nascimento, de 46 anos, arrombavam veículos e roubava todos os objetos que eram encontrados.

André Baronto destaca que Igor não tinha passagens pela polícia, mas Marques já foi preso outras duas vezes sob acusação da mesma pratica. A dupla, de classe média, um morador de um condomínio na avenida Rio de Janeiro, e o outro em uma residência

As vítimas podem procurar os objetos roubados
no bairro São José, confessaram os crimes e disseram que os objetos eram vendidos em vários pontos, como feira das trocas.

O delegado explica que Igor e Marques foram presos no último domingo, 7, na rodovia José Sarney. Flagrados pela polícia, Marques tentou correr, mas foi pego cerca de cinco minutos após tentar fuga pela areia da praia. Durante coletiva a imprensa o delegado não mostrou a imagem dos presos.

Adulteração

Na pratica dos roubos, a dupla utilizava o veículo de um parente. Chamou a atenção da polícia o fato do carro modelo Celta, que segundo a polícia pertence a tia de Igor, estar com a placa adulterada. Para a polícia não resta dúvida que a dupla utilizava a adulteração para não deixar pistas.

A placa do veículo está adulterada
Apreensão

Com as prisões a polícia conseguiu apreender na residência dos acusados grande quantidade de jóias, equipamentos restritos a profissionais da área da saúde, além de steps, flash de máquina fotográfica, relógios, óculos, bolsas, extintor, livros entre outros objetos.

O delegado ressalta que as vítimas que reconheçam seus objetos possam se dirigir a sede do Cope.  

Por Kátia Susanna

 

Comentários