“Essa perda que o magistério teve não vai ficar barata”

0

Os professores da rede estadual de ensino vão impetrar uma ação para conseguirem o direito da mudança de nível automática, garantida pelo plano de carreira. A ação da Assembléia Legislativa, ao suspender esse direito, foi definida pelos docentes como sendo um golpe ao magistério. Joel Almeida, presidente do Sintese, disse que “a categoria vai à justiça porque cerca de 2000 professores já preencheram o requerimento e estão com o protocolo na mão. Queremos garantir que essas pessoas possam mudar de nível automaticamente. O mesmo ocorre para aqueles que estão cursando a universidade agora”. Outro motivo que levou o sindicato a procurar o apoio da justiça é a questão da avaliação imposta pelo Estado para a liberação da gratificação. “Essa perda violenta que o magistério teve não vai ficar barata”, prometeu Joel ao afirmar que irá veicular os nomes e as fotografias dos deputados que votaram contra os direitos dos professores. A distribuição dos cartazes poderá ser feita nas escolas e igrejas. “Há também a possibilidade de utilizarmos a Televisão”, afirmou o presidente. Outro comentário feito por Joel foi o de que os professores sergipanos estão procurando se qualificar e essa posição deveria ser estimulada pelo governo. Segundo ele, muitos investiram quantidades significativas em cursos particulares e, com a medida, acabarão perdendo todo o investimento. Ana Lúcia fala sobre golpe no magistério

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais