Estado poderá ter duas novas reservas ambientais

0

A Câmara Técnica Permanente de Compensação Ambiental deve se reunir na tarde desta segunda-feira, 15, às 16h, na sede Adema, para discutir a criação de duas novas unidades de conservação ambiental no Estado. Serão utilizados R$ 1,8 milhão que já estão na conta bancária da Adema.

 

Devem ser criadas a Reserva de Angico, entre Poço Redondo e Canindé do São Francisco, que poderá ser a primeira reserva de caatinga do país, e também a da Mata do Junco, em Capela, hábitat natural da espécie de macaco guigó, ameaçado de extinção.

 

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) estuda a criação de outra unidade na zona litorânea, na qual habita o caranguejo-uçá. Do total de investimentos, R$ 500 mil serão utilizados na Reserva Biológica Santa Isabel, localizada em Pirambu, a 76 km da capital.

 

A Câmara Técnica, criada em 18 de junho, é um dos pré-requisitos para a implantação das novas unidades. Ela tem a finalidade de analisar e propor a aplicação da compensação ambiental, observada as disposições e requisitos contidos na legislação pertinente, nos casos de licenciamento de empreendimentos de significativo impacto ambiental.

 

Fonte: Semarh

Comentários