Evangélicos proibidos de entrar no presídio

0

Evangélicos foram impedidos de realizar cultos no presídio 
Na manhã deste sábado, 21, evangélicos foram impedidos de realizar cultos religiosos no Presídio Militar (Presmil).  Segundo um dos evangélicos que estavam no local o trabalho de evangelização no presídio vem sendo realizado há mais de um ano. “Viemos do município de Carmópolis para evangelizar no presídio e fomos pegos de surpresa. Essa situação é constrangedora”, diz Mário Cardoso.

O pastor evangélico da Ingreja Internacional Apostólica disse ainda que recentemente foi construída uma capela para a realização dos cultos no presídio. “Existe uma capela que todos os evangélicos ajudaram a construir e agora somos impedidos de entrar e levar a palavra de Deus”, lamenta Mário.

O advogado da Caixa Beneficente da Polícia Militar, Marlio Damasceno, afirmou que a decisão é equivocada e que a Constituição Federal assegura o direito a cultos religiosos. “A determinação é equivocada porque o preso tem direito ao culto religioso assegurado pela Constituição Federal e pela Lei de Execuções Penais”, esclarece o advogado que na próxima segunda-feira, 23, irá se reunir com os evangélicos para tomar posição junto a Justiça.

O Portal Infonet procurou o relações públicas da PM, Tenente Coronel Ornelas, mas o militar disse que não tinha conhecimento do fato. Tentamos um contato com o diretor do presídio, Tenente Coronel Sento Sé, mas não tivemos êxito.

Por Kátia Susanna

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais