Rio Poxim: Deso é multada em R$1,5 mi por excesso de fósforo e amônia

0
Excesso de fósforo e amônia causaram espuma no rio Poxim (Foto: Arquivo Infonet)

O laudo de análise da espuma branca encontrada no rio Poxim, em um trecho que fica entre o conjunto Orlando Dantas e o bairro Santa Maria, apontou que a substância era originada pelo excesso de amônia e fósforo na água.

O relatório foi elaborado pelo Instituto Tecnológico de Pesquisas do Estado de Sergipe (ITPS), a pedido da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Sema), que realizou a coleta da água. A espuma é, de acordo com o documento, oriunda da Estação de Tratamento de Esgoto da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso).

Como punição, a Sema emitiu um auto de infração à Deso pela degradação ambiental, no valor de R$1,5 milhão, conforme a lei de crimes ambientais. O objetivo é que o tratamento de água seja feita de maneira adequada, sob pena de o valor da multa ser dobrado.

O assessor de imprensa da Deso, Flávio Vieira, informou que o laudo que a companhia encomendou ainda não foi finalizado e que não há uma previsão exata de quando esteja pronto, mas a estimativa é de cerca de 15 dias. Já em relação ao resultado da análise solicitada pela Sema, disse desconhecer o seu teor e a multa expedida.

Por Victor Siqueira
Com informações da Sema 

Comentários