Falso taxista é preso acusado de oito estupros

0

Gustavo Santos Bruni se diz arrependido (Fotos: Portal Infonet)

Já está preso Gustavo Santos Bruni, 23 anos, suspeito de praticar estupros as mulheres. A operação conjunta contou com a Companhia de Neópolis e os Destacamentos de Santana do São Francisco, Brejo Grande, Pacatuba, Ilha das Flores e Japoatã.

O suspeito utilizava um gol branco e se passava por taxista para abordar as vítimas e as ameaçava com uma arma de fogo. A prisão do acusado ocorreu na última sexta-feira, 7, quando o suspeito teria, segundo a polícia, abusado de duas senhoras entre 41 e 67 anos de idade, levando-as para a zona rural do município de Japoatã. 

De acordo com o delegado de Japoatã, João Eduardo, as vítimas eram de todas as idades. “Ele escolhia mulheres sozinhas e de 15 a 66 anos. Ele portava uma arma de fogo e se passava por taxista. Dizia que iria dar uma carona a elas, mas no trajeto, ele desviava para uma região entre São Francisco e Japoatã”, diz.

Delegado João Eduardo diz que já foram confirmados oito estupros 

O sargento Adriano Ferreira Silva e o cabo Genisson, da 2ª Cia/ 2º BPM (Sede e Destacamentos) já vinham em busca do acusado. “Só não sabíamos qual era a placa do carro que ele estava e na sexta descobrimos que ele estava em Pacatuba. Ao avistar a polícia, ele tentou evadir-se do local e entrou no mato. Fizemos uma busca e conseguimos pende-lo em um riacho”, conta.

Segundo o delegado João Eduardo, já estão confirmados oito casos de estupros. O acusado será indiciado pelos crimes de roubo majorado e estupros.

Arrependimento

Gustavo Santos Bruni confessou os estupros cometidos. Durante a abordagem às vítimas, o acusado utilizava de uma bíblia e se diz arrependido de ter cometido os atos. “Fui mente fraca, a gente se arrepende. Eu pedia que Deus me livrasse dos pensamentos ruins. Tenho filhos e não queria fazer mal a ninguém”, conta o acusado.

Por Aisla Vasconcelos

Comentários