Família de aposentada acusa Samu de demora no atendimento

0

A família da aposentada Helena Vieira Leite, que faleceu na última sexta-feira, está acusando o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – Samu – de demora no atendimento e falta de preparo e experiência da equipe que foi até o local – no Condomínio Parque Diamante. “A ambulância passou mais de 20 minutos para chegar, e quando chegou os médicos e enfermeiros pareciam muito nervosos, sem saber o que fazer”, diz a filha da vítima. De acordo com o coordenador geral do Samu, Márcio Barreto, todos os profissionais do Serviço são treinados, passam por um curso de formação inicial e continuam sempre em treinamento oficial. “A equipe não é despreparada em hipótese alguma. Além da formação inicial, a equipe continua em treinamento oficial. Na última sexta tinha profissionais recentes trabalhando, mas sempre é mantida uma equipe mista, com os profissionais mais antigos”, explicou. A “demora no atendimento” foi justificada pelo coordenador pela conversa que se tem com a pessoa que liga, a fim de saber que procedimentos tomar, que tipo de viatura enviar até o local e para pegar mais informações sobre o caso e dar as primeiras orientações por telefone. O caso continua sendo apurado pelo Samu e Márcio pede que as pessoas continuem levando esse tipo de acontecimento para a Ouvidoria do órgão, para que sejam tomadas as providências cabíveis. Mais notícias da área no canal SAÚDE SERGIPE.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais