Família de comerciante receberá indenização do Estado

0

O comerciante foi assassinado em frente a residência Foto: Arquivo Portal Infonet
Após cerca de três meses do assassinato do comerciante Eraldo de Jesus, morto no dia 25 de janeiro desse ano, a família venceu uma das batalhas na luta por justiça. De acordo com o advogado da família, Cristiano Pinheiro Barreto, o Juiz da 12ª Vara Cível, Marcos de Oliveira Pinto, concedeu na última terça-feira, 13, liminar que determina o Estado a pagar o valor mensal de R$1600 até o final do processo.

“Essa determinação é provisória e deve ser depositada sendo 50% para a esposa e 50% para a filha até o final do julgamento”, esclarece Cristiano Pinheiro, ressaltando que segue o processo contra danos morais e materiais, indenização pelos R$80 mil perdido durante o assassinato, além de pensão vitalícia para a família da vítima.

Segundo o advogado, desde a morte do comerciante a esposa e a filha do comerciante que tem cinco anos estão sobrevivendo com a ajuda de parentes. “Em virtude da dependência financeira que a

O advogado diz família do comerciante passa por necessidades financeiras
família tinha com o Eraldo, tanto a esposa quanto a filha estão necessitando bastante desse pagamento provisório”, ressalta o advogado.

Cristiano Barreto enfatiza que desde o crime a esposa da vítima tem feito tratamento psicológico e apresenta um quadro de depressão.

Investigação

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública o caso continua sendo investigado pelo delegado do Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope), Cristiano Barreto, mas até o momento nenhum suspeito foi preso.

O crime

O comerciante Eraldo de Jesus Santos, de 42 anos, foi vítima de latrocínio quando saía do seu estabelecimento, localizado no Centro da capital, quando foi surpreendido por três homens em um moto. Horas antes do crime o comerciante chegou a pedir ajuda policial através do 190, mas não teve seu pedido atendido.

O irmão da vítima disse que os homens pediram um refrigerante no depósito e ficaram esperando Eraldo sair. Quando estava atravessando a rua para levar uma quantia de cerca de R$ 80 mil reais para a sua casa, localizada em frente ao estabelecimento, os bandidos atiraram e Eraldo morreu na hora.

Por Kátia Susanna

Comentários