Família de índio desaparecido em Aracaju é ouvida pela polícia

0
O índio desapareceu no dia  28 de maio após deixar as dependências do Huse (Foto: SES)

O índio identificado como Calunga, do povo Kariri-Xocó, ainda não foi encontrado. O indígena desapareceu no dia 28 de maio após deixar as dependências do Hospital Governador João Alves Filho (Huse), onde acompanhava o filho que estava em tratamento de saúde.

A Secretaria de Segurança Pública (SSP/SE) informa que a investigação sobre o desaparecimento do indígena está em andamento, e que na última quarta-feira, 9, os familiares do índio foram ouvidos pela polícia, mas os detalhes das oitivas não foram informados pela SSP/SE.

O boletim de ocorrência sobre o desaparecimento foi registrado pela família do índio na cidade alagoana de Porto Real do Colégio. A Procuradoria da República em Sergipe recebeu o comunicado do desaparecimento e alertou as autoridades sergipanas para tomar as primeiras providências. A Delegacia Geral da Polícia Civil emitiu um alerta para todas as Delegacias de Sergipe e abriu um procedimento de investigação na Polícia Interestadual (Polinter), unidade integrante do Departamento de Crimes contra o Patrimônio (Depatri).

Informações sobre o caso podem ser repassadas para o Disque-Denúncia 181. O sigilo é garantido.

Huse

O Huse informou que o celular do índio foi encontrado no estacionamento da área vermelha do hospital por uma funcionária da unidade de saúde, e que a Polícia Civil que está investigando o caso.

Por Karla Pinheiro

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais