Família de manicure assassinada fará missa de um ano

0

(Foto: Arquivo Portal Infonet)

Após a condenação de Wendel Batista Guimarães, réu confesso de ter assassinado a manicure Aline Patrícia dos Santos, de 33 anos, a 31 anos de prisão, a família da jovem afirma que a justiça foi feita.

“Ele matou a minha filha, uma menina que nunca tinha feito nada a ninguém por um motivo banal. Deixou os meus netos que até hoje choram a morte da mãe, crianças que ficaram órfãos. A pena foi merecida, mas nunca vai apagar a dor de todos nós. Agora será a justiça de Deus”, diz a mãe da manicure, Maria José dos Santos.

“Além dos 31 anos de prisão, meus netos também serão indenizados. Isso não apaga a dor que sentimos”, frisa a mãe da vítima.

O homicídio ocorreu no dia 27 de abril do ano passado no conjunto Jardim Esperança, no bairro Inácio Barbosa, zona sul da capital sergipana.

Neste domingo, 27, ás 7h ocorrerá a missa de um ano da morte de Aline Patrícia na Igreja São Francisco de Assis, localizada no Inácio Barbosa. “Todos estão convidados a prestar mais essa homenagem a minha filha que morreu por um motivo banal, uma menina jovem que não merecia perder a vida”, lamenta Maria José.

Por Kátia Susanna

Comentários