Familiares do homem que morreu na porta do Huse processarão o Estado

0

Cristiane inconformada chora a morte do marido
Tristeza e revolta durante o velório de Jairo Ferreira de Lima,36 anos, que faleceu na porta do Hospital de Urgência e Emergência João Alves Filho(Huse), na última segunda-feira, 15.

“Sei que a vida dele não vai voltar, mais vamos lutar para que o descaso dos funcionários do Hospital não faça outras vítimas”, falou inconformado, Mário Cesar Santos, cunhado da vítima.

Cesar ainda informou que após o sepultamento irão entrar na Justiça contra o Estado. “Onde tiver portas nós vamos bater, seja no Ministério Público, seja na delegacia, não podemos perder pessoas, amigos, irmãos, parentes, por falta de atendimento”, desabafou.

Mario César diz que vai entrar na justiça contra o estado
Mário César ainda ressaltou que o problema do Huse não se resume a falta de médicos. ” Não foi só o problema com a falta de atendimento. Um grande problema também é o despreparo dos poucos profissionais que existem nessa cidade da qualidade de vida. Chega de tanta máscara e tanta publicidade”, alfinetou.

César ainda informou que tem todos os documentos que comprovam a passagem de Jairo pelo hospital. “Só saí de lá com todos os laudos, receitas, prontuários, tudo que foi documento que prova que eles foram negligentes. Já registrei uma queixa na 8° delegacia”, explicou.

O corpo de Jairo Ferreira foi levado para a cidade de Aquidabã na manhã dessa terça-feira, 16, onde será realizado o sepultamento.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais