Famílias não desocupam a área do antigo Clube dos Servidores

0

Legenda
O clima é de apreensão, mas as cerca de 33 famílias continuam acampadas no terreno do antigo Clube dos Servidores Públicos, localizado na praia de Aruana. Ontem, 28, foi o prazo dado para que as pessoas saíssem do local, já que a Justiça deu parecer favorável a liminar impetrada pela Procuradoria Geral do Estado solicitando a reintegração de posse do local.

Segundo informações do Movimento Organizado dos Trabalhadores Urbanos (Motu) o capitão da Polícia Militar, Marcos Carvalho, esteve no local para negociar a saída, mas os moradores não concordaram. Há exatos dois meses, estas famílias o terreno. A entidade disse que a permanência das pessoas na área continuará em negociação durante todo o dia.

Diferente do anunciado pela assessoria de comunicação da Secretaria de Estado da Administração de que se as 33 famílias não cumprissem a determinação o Batalhão de Choque da Polícia Militar faria a retirada dos acampados na manhã de hoje, 29, as pessoas continuam ocupando a área.

As famílias estão vivendo esses 60 dias sem água e energia elétrica. Eles reivindicam por condições dignas de moradia e por investimentos do Estado nesse âmbito. Para restringir o acesso ao local, os acampados interditaram a pista que dá acesso ao terreno com pedras e pneus.

Comentários