Feirantes reclamam de notificação de retirada da Emsurb

0
Feirantes reclamam de notificação de retirada da Emsurb (Fotos: Portal Infonet)

Os feirantes reagiram mal ao saber que teriam de deixar a praça João XXIII, no centro da capital. Eles foram notificados na última quarta-feira, 6, pela Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emsurb), e a incerteza sobre a continuidade de seu trabalho preocupa quem exerce a atividade no local.

O órgão elaborou um plano de ações de desocupação que deverá ser cumprido até o dia 15 de dezembro. A problemática é antiga. Desde o início do ano que já se vem travando conflitos entre Emsurb e os feirantes, com a empresa municipal pleiteando o esvaziamento da área. O local conta com cerca de 119 barracas, colocadas no local pela administração anterior da Prefeitura de Aracaju.

Edmilson Correia diz que novo local prometido pela Emsurb é incerto 

A intenção da gestão é que os trabalhadores sejam transferidos para outros locais, como o Mercado Central e as feiras livres em outros bairros. O que os feirantes alegam, no entanto, é de que não houve garantia de um novo destino. “Trabalho aqui há quatro anos, e é de onde tiro o meu sustento e da minha família. Se a gente sair daqui, para onde vamos? Disseram que não sabiam para onde eu iria e que me ligariam em oito dias. Como vou ficar em casa esse tempo parado, sem trabalhar?”, reclamou Edmilson Correia.

José Eduardo Santos diz que feirantes só sairão da praça João XXIII à força

José Eduardo Santos também criticou a iniciativa. “Só vamos sair à força. Todos somos pais de família, pagamos aluguel. Disseram que iriam nos tirar de qualquer jeito. Eles precisam ouvir nossa opinião, assim como ouvimos a Prefeitura”.

Os vendedores dizem que, caso haja presença policial para garantir a desocupação, irão acatar. Mas não sem reação, segundo Sidney Oliveira. “Vamos colocar nossos carrinhos na rua, vamos nos manifestar, chamar atenção das autoridades. Onde vamos vender? Vamos lutar, sim”, garantiu.

Sidney Oliveira prometeu manifestações "Vamos lutar"

A assessoria de Comunicação da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) informou que dos 74 feirantes aracajuanos, 51 já aceitaram a transferência para outro local. O prazo da notificação se encerra amanhã e, a partir daí, o órgão irá avaliar quais medidas irá tomar em relação à desocupação. Argumentou, ainda, que a medida se faz necessária em razão da mobilidade urbana. 

Por Victor Siqueira

Comentários