Ferros-velhos irregulares da Euclides Figueiredo ainda funcionam

0

Estabelecimentos já funcionam na Euclides Figueiredo (Fotos: Portal Infonet)
Após 15 dias de operação da Polícia Civil, junto à policia militar, que interditou 35 ferro-velhos irregulares na avenida Euclides de Figueiredo, quase todos os estabelecimentos voltaram a funcionar. No local é possível perceber que alguns estabelecimentos da região continuam com as atividades, mesmo com sem a autorização regularizada. Um proprietário em situação irregular confirmou a informação. 

A fiscalização se deu após o fim do prazo para regularização de funcionamento das empresas junto ao Detran. O comerciante João Marcos, proprietário de uma das empresas, já está com a documentação de seu estabelecimento em dia.

“Logo depois que a polícia veio fechar os ferros-velhos, arrumei meus documentos e fui resolver rapidamente. Graças a Deus já está tudo certinho e com minha loja aberta. Ficar fechado e sem trabalhar é o que não dava”,

João mostra a certidão de funcionamento de seu ferro-velho
relata. Mas nem todos os estabelecimentos estão nesta situação.

Segundo o dono de uma empresa que preferiu não se identificar o ferro-velho dele continua funcionando mesmo sem a regularização junto ao Detran. “Já estamos resolvendo isso. Muitas coisas já estão organizadas, só falta nós levarmos oficialmente a documentação”, relata.

Detran

De acordo com o assessor de Comunicação do Detran, Nivaldo Cândido, o órgão já havia alertado todos os proprietários. “Antes do prazo que estipulamos, houve um trabalho no sentido de orientar os donos desses estabelecimentos à regularizarem a situação. Dos 35 estabelecimentos interditados, 22 proprietários já compareceram ao órgão, sendo que 18 já estão em funcionamento”, explica.

Operação interditou 35 estabelecimentos irregulares (Foto: Arquivo Infonet)
O assessor conta que muitos ferros-velho atuavam sem o alvará de funcionamento e até como espaço de desmanche de automóveis. Ele esclarece que para a devida regularização dos ferros-velhos é preciso que se apresente no Detran os documentos necessários.

“Primeiramente o proprietário segue para a prefeitura e solicita uma folha corrida, onde se comprova os bons antecedentes; o CNPJ; além da razão social da empresa e o alvará de funcionamento. Depois disso, essa documentação deve ser encaminhada ao Detran”, relata. Nivaldo acrescenta que as fiscalizações continuam.

“Com essas fiscalizações já percebemos os bons resultados. A diminuição de roubos à veículos foi um deles. Dessa forma iremos continuar com as operações de fiscalização e caso ainda haja irregulares, nós iremos realizar as medidas cabíveis e legai”, aponta.

Por Victor Hugo Kátia Susanna

Comentários