Funcionários denunciam descumprimento de medidas sanitárias nos Ceacs

(Foto: ASN)

Funcionários que trabalham nos Centros de Atendimento ao Cidadão (CEAC) procuraram o Portal Infonet para denunciar o descumprimento das medidas restritivas e sanitárias de combate ao Covid-19 nos locais. De acordo com a denúncia, não há controle de acesso de pessoas aos CEACs, as equipes de limpeza foram reduzidas e faltam materias de limpeza e álcool para higienizar os espaços.

O Portal Infonet procurou o Sindicato dos Trabalhadores nos Serviços Públicos do Estado de Sergipe (Sintrase) que confirmou a situação, e informou que já solicitou reunião com o secretário de Estado da Administração para tratar da situação do CEAC.

“Há anos, denunciamos o baixíssimo efetivo nos CEACs e, com a pandemia, essa situação foi agravada. Existem medidas sanitárias e restritivas que devem ser cumpridas e não estão sendo. Nós já solicitamos, através de ofício, uma reunião com o secretário para tratar das questões do CEAC. Ainda não recebemos resposta, mas estamos aguardando o prazo legal. Caso não tenhamos respostas, entraremos com um mandado de segurança para suspender o serviço nos CEACs”, ressalta Diego Araújo, presidente do Sintrase.

No início da pandemia, houve a suspensão dos serviços no CEAC. O Sintrase entende que nesse momento mais crítico da pandemia, o atendimento deve ser suspenso novamente para preservar os trabalhadores.

“No primeiro momento da pandemia conseguimos suspender o serviço no CEAC temporariamente, e entendemos que isso deve acontecer agora, até porque o CEAC é um intermediário de serviço de outros órgãos. Não há necessidade de colocar em risco os funcionários, pois todos os serviços podem ser feitos nos seus respectivos órgãos”, explica.

Sobre a situação apontada pelos funcionários, Diego confirma que as medidas restritivas e sanitárias não estão sendo cumpridas no CEAC. “O ponto de trabalho é facial no Ceac, os trabalhadores precisam tirar sua máscara para bater ponto. Não há ninguém controlando o acesso de pessoas e nem medindo temperatura. Sempre está acontecendo de o local ficar cheio de pessoas, e a quantidade de trabalhadores é baixíssima. São sobre esses pontos que queremos tratar com o secretário”, afirma.

SEAD

A Secretaria de Estado de Administração (SEAD) informou que para controlar o acesso de pessoas nos Ceac’s, a quantidade de senhas foi reduzida, destacou que o local passa por limpeza diária e desinfecção a cada 15 dias. Também há totens com álcool na entrada e nas pilastras de cada CEAC.

A SEAD informou ainda que cada órgão parceiro é responsável pelo material de expediente, a exemplo do álcool, e que existe estoque de material de limpeza e álcool nos CEACs.

 

Por Karla Pinheiro

 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais