Funcionários dos Correios em estado de greve

0

Por enquanto entrega de correspondências não está prejudicada
Em assembléia realizada na noite de ontem, 31, os funcionários dos Correios decidiram permanecer em estado de greve. A categoria recusou a proposta da empresa referente ao repasse da participação dos lucros. Os trabalhadores pedem linearidade no pagamento, já que alguns irão receber R$ 800 enquanto outros receberão R$ 40 mil.

Além disso, a outra questão colocada em pauta é da privatização e quebra do monopólio da empresa. “Estamos vivendo um estado de precarização da estatal que só leva a crer que o intuito é mesmo o de privatizar. Há 5700 vagas para serem preenchidas, mas não há intenção de abertura de concurso”, afirma Sérgio Lima, da direção do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios.

Além disso, ele conta que apesar do grande faturamento da empresa, cargas que antes vinham de avião passaram a ser trazidas de caminhão, ocasionando atrasos nas entregas. Ele acrescenta que por enquanto a categoria não fará paralisação das atividades, o objetivo inicialmente é conscientizar a população sobre os perigos da privatização. A próxima assembléia da categoria acontece no dia 7 de abril. 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais