Gois critica decisão do CSMP de arquivar procedimento contra Albano

0

O vereador Antônio Gois (PT) criticou a decisão do Conselho Superior do Ministério Público em votar, na tarde de ontem, pelo arquivamento do Procedimento Preparatório de Inquérito Civil de nº 001/2003-PGJ contra o ex-governador Albano Franco, e trata de improbidade administrativa no âmbito da Casa Civil do governo do Estado. O procedimento apurava os mais de R$ 300 mil gastos por Albano Franco com passagens aéreas para parentes e a babá da família. Ainda sem ter maiores detalhes sobre o fim dado pelo CSMP aos demais processos da pauta, foram avaliados sete, o vereador Goisinho comentou apenas o arquivamento do procedimento contra o ex-governador. “Vamos tentar buscar mais informação sobre quais conselheiros votaram pelo arquivamento deste procedimento que investigou o uso particular do dinheiro público pelo senhor Albano e de outros processos que por ventura tenham também sido arquivados pelo Conselho, porque eles não só continham indícios de improbidade administrativa como também provas concretas colhidas pelo próprio Ministério Público. Estou perplexo com esta decisão”, desabafou Gois, que já acionou sua assessoria jurídica para buscar uma maneira legal de reabrir este e outros processos que investigam desvio do dinheiro público e que possam ter sido arquivados pelo CSMP. “Não mediremos esforços. Ingressaremos na Justiça, seja na forma de ação civil pública ou de ação popular, para reabri-los, porque não seremos omissos, em hipótese alguma, quando o caso é de improbidade na administração pública e desvio do dinheiro do contribuinte sergipano e brasileiro, porque temos o dever de lutar para acabar com a corrupção neste país”, declarou Goisinho.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais