Governo aumenta o mínimo

0

O martelo foi batido. A partir de abril, o salário mínimo passa dos atuais R$ 300 para R$ 350. Além do reajuste do mínimo, o presidente da república  Luíz Inácio Lula da Silva  optou por reajustar a tabela do Imposto de Renda das Pessoas Físicas em 8%.

Com o aumento do salário mínimo, Lula tenta recuperar o prestígio, que perdeu, devido aos escândalos do “mensalão”, com os mais pobres e a classe média. As decisões de Lula foram negociadas com líderes do governo no Congresso e as centrais sindicais. Medidas provisórias devem ser editadas pelo governo para oficializar o acordo.

O aumento do mínimo representará um aumento real (acima da inflação) de 13%, segundo dados do Ministério do Trabalho. Em seus quatro anos de mandato, Lula conseguiu acumular um aumento real do mínimo de 25,3%. Nos oito anos de mandato de Fernando Henrique Cardoso, o salário teve ganho real de 45,52%.

O reajuste resultará num impacto para a União de R$ 5,6 bilhões. Porém, nessa conta não entram os recursos já previstos na proposta orçamentária, que garantia a elevação do piso salarial de R$ 300 para R$ 321.

Estima-se que haja uma injeção de R$ 15 bilhões na economia com o aumento, ampliando a arrecadação de impostos e contribuições  em R$ 3,7 bilhões neste ano, segundo dados oficiais.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais