Governo de Lula conta com 26 Ministérios e 7 Secretarias

0

O presidente da República eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, anunciou na noite dessa segunda-feira, dia 23, a lista completa e os últimos nomes dos ministros que farão parte do seu Governo. O do ex-candidato presidencial Ciro Gomes, do PPS, ficou no Ministério da Integração Nacional. O economista Guido Mantega, do PT, vai para o Ministério do Planejamento. O deputado federal Miro Teixeira, PDT, vai para o Ministério das Comunicações, e o vice-presidente do PSB, Roberto Amaral, recebeu o Ministério da Ciência e Tecnologia. A primeira reunião do Ministério do futuro Governo já está marcada para a próxima sexta-feira, às 14 horas, em Brasília. Outros nomes confirmados nesta segunda-feira incluem Anderson Adauto, do Partido Liberal, para o Ministério dos Transportes; Ricardo Berzoini, do PT, para a Previdência; Ângelo Queiroz, do PC do B, para o Ministério dos Esportes; e Walfrido Mares Guia, para o Ministério do Turismo. Além disso, está confirmado o nome do músico baiano, Gilberto Gil, para o Ministério da Cultura. Já haviam sido divulgados os nomes da governadora do Rio de Janeiro, Benedita da Silva, do PT, para o Ministério da Assistência e Promoção Social, e José Graziano, para o Ministério Extraordinário de Segurança Alimentar e Combate à Fome. A senadora Emília Fernandes, do PT, vai chefiar a Secretaria Nacional de Defesa da Mulher, e José Fritsch, irá para a Secretaria Nacional da Pesca – uma das duas novas Secretarias criada pelo presidente eleito -. O futuro ministro da Defesa será José Viegas. O general Jorge Félix foi nomeado para o gabinete de Segurança Institucional da Presidência. Álvaro Ribeiro da Costa será o advogado-geral da União e Waldir Pires foi indicado para a Corregedoria Geral da União. Para o estratégico Ministério do Desenvolvimento Agrário, foi nomeado o ex-deputado gaúcho Miguel Rosseto. Luiz Gushiken será o secretário de Comunicação do Governo. O jornalista Ricardo Kotscho foi cotado para a Secretaria de Imprensa do Palácio do Planalto e André Singer como porta-voz oficial. Na Secretaria Geral da Presidência da República ficará o petista Luiz Dulci. O governador do Rio Grande do Sul, Olívio Dutra, do PT, assumirá o Ministério das Cidades e Tarso Genro, também do PT, ficará com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Social – também recém criada pelo presidente eleito -.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais