Governo e grupo empresarial selam acordo de compra do Hotel da Ilha

0

Governado João Alves assina protocolo de compra do Hotel da Ilha
O Hotel da Ilha, situado no município de Barra dos Coqueiros, deve voltar a abrir suas portas ainda este ano. Pelo menos estes são os planos da empresa que comprou o estabelecimento, a EJS Turismo e Empreendimento, e do Governo do Estado. Para tanto, ambos assinaram na manhã de hoje o protocolo de compra do hotel, que estava fechado desde julho do ano passado. O valor da compra não foi divulgado, mas o governado João Alves Filho declarou que o Estado entrou com R$ 1 milhão. Já a Prefeitura da Barra dos Coqueiros apóia o projeto com a isenção de impostos municipais.

“Foi uma operação que nos deu muito trabalho. Após uma longa negociação, a EJS conseguiu finalizar a compra e o Estado, apesar de este não ser seu papel essencial, mas por enxergar a importância do empreendimento, se associou na compra do Hotel”, explicou João Alves, que também diz apostar com a “explosão do
Edson dos Santos: investimentos na ordem dos R$ 9 milhões
desenvolvimento turístico” no município quando finalizada a obra da ponte que ligará Aracaju à Barra. O governador também afirmou que o principal motivo do Estado ter entrado no negócio foi pelo fato de acreditar que a indústria do turismo gera emprego e renda para a população.

 

Já o diretor da EJS, Edson José dos Santos – que também é proprietário da Projel – adiantou que o projeto de recuperação e revitalização do Hotel está orçado em R$ 9 milhões. Há previsão que mais de 200 empregos diretos sejam criados. “Será feita uma reforma completa, dentro dos padrões de exigência moderna, inclusive com a construção de um centro de convenções e a reforma dos apartamentos e chalés”, informou o empresário, que também explicou que quatro arquitetos, de Sergipe e de outros Estados, estarão apresentando projetos de revitalização do Hotel. “Devemos estar escolhendo o que será implantado até o final da próxima semana”, diz.

Pedrinho Valadares: Estado participa mas impõe condição

O secretário de Turismo, Pedrinho Valadares, explicou que a entrada do Governo na compra do hotel foi sob uma condição. “O Estado será participante ativo. E uma exigência que nós fizemos para entrar no negócio é que esse empreendimento tenha uma bandeira para que nós possamos vender a imagem de Sergipe nos quatro cantos do Brasil e do mundo. Estamos, também, entrando em contato com várias empresas que administram hotéis para que uma delas possa dirigir o Hotel da Ilha”, afirmou Pedrinho, que disse estar viajando, na próxima terça-feira para São Paulo, em companhia do empresário Edson dos Santos, para conversar com uma rede que administra hotéis.

A EJS também informou que o cronograma de reinauguração do Hotel da Ilha está dividido em duas etapas. A primeira etapa abrange os blocos de apartamento, lazer e eventos, que deve acontecer em 6 de setembro. A segunda, com a inauguração da reforma dos chalés, está prevista para acontecer no final de dezembro.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais