Greve chega o fim

0

A paralisação do professores da rede estadual de ensino terminou. A decisão foi quase unânime na assembléia que aconteceu na tarde de terça (12), no auditório do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe. Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Sergipe (Sintese), Iran Barbosa, a greve foi suspensa para preservar todas as conquistas do sindicato e “evitar que o governo desmoralizasse o movimento”. A Justiça aprovou uma liminar declarando a greve inconstitucional e, caso ela continuasse, o Sintese pagaria multa diária de R$ 5 mil. Segundo o advogado César Brito, tal liminar não tem mais sentido, já que a greve foi suspensa. A última proposta oferecida pelo governo foi:
1- Envio do Plano de Carreira e Remuneração do Magistério (PCRM) até o dia 19 de junho, com piso salarial de R$ 195 + 50% de regência de classe para vigorar a partir de janeiro de 2002
2- Abono salarial de R$ 80 para ativos e inativos a partir de agosto de 2001, exceto para para os que estão cedidos ou à disposição e os contratados
3- Implantação da tabela do PCRM com a participação do Sintese
4- Volta do desconto para o Sintese em folha de pagamento.
Iran Barbosa afirma que “a proposta foi aprovada pela assembléia com ressalvas, visto que ela não contempla como deveria a categoria”.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais