Greve Geral: Sindicatos convocam trabalhadores

0
Valdenes Porto diz 100% dos trabalhadores aderiram a greve (Fotos: Portal Infonet)

Na próxima sexta-feira, 30, as centrais sindicais vão realizar mais uma greve geral em todo o país. A mobilização pede eleições diretas e repudia as reformas trabalhistas e da previdência. Em Sergipe A Frente Brasil Popular convocou uma Coletiva de Imprensa, na manhã dessa quarta-feira, 28, na sede da Central Única dos Trabalhadores para falar sobre a greve e convocar a população.

Com 100% de adesão da categoria, o Sindicato dos Transportes Rodoviários (Sintra), garante que a frota de ônibus vai parar na sexta-feira. “Na greve anterior a categoria não aderiu em massa por conta da desorganização da Central que a gente era filiado. Houve uma pressão forte anteriormente. Dessa vez buscamos a CUT  e vamos aderir porque não concordamos com essas reformas. Elas atingem em cheio os trabalhadores e essa luta tem que ser dos trabalhadores”, comentou o representante do Sintra Valdenes Porto.

O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT/SE), Rubens Marques, o professor Dudu, reforçou a importância da adesão do Sintra e reforçou a necessidade da participação da classe trabalhadora. “Não temos certeza se vai ser maior ou menor que a greve passada, mas a certeza é de que ela será fortíssima. A prova é a adesão do Sintra, uma categoria fundamental nesse momento de mobilizações. A classe trabalhadora não anda de táxi, não anda de carro particular. A classe trabalhadora anda de transporte público”, reforçou.

Professor Dudu diz adesão do Sintra fortalece a greve

Dudu também destacou que existe uma mobilização muito forte para fechar o comércio. “Bancos e algumas fábricas onde nós temos uma base muito forte, vão parar também. Não temos como parar todas, mas haverá o fechamento das BRs. A tese é impactar para chamar atenção das autoridades. Nas BRs só vão passar ambulância”, afirmou.

Outra categoria a aderir o movimento foi o Sindicato dos Bancários de Sergipe (SEEB/SE). De acordo com a diretora de juventude do SEEB/SE, Rose Santos, muitos trabalhadores já estão mobilizados. “Vários Sindicatos já fizeram assembleia. O sindicato dos Bancários aderiu a greve nacional e temos tido uma grande receptividade nessa luta contra essas reformas trabalhistas. A reação é só parando a produção e deixando de dar lucros a esses patrões que estão dominando a nossa política. Então dia 30 de junho, chamamos toda a população para essa grande Greve Geral, para juntos respondermos ao que estão fazendo ao trabalhador brasileiro”, ressaltou Rose.

Movimento Popular

De acordo com o representante da Frente Brasil Popular, Erick Argolo, mais de 55 sindicatos de Sergipe aderiram ao movimento. “Se o Brasil não parar, esse governo ilegítimo não vai parar. Aqui já são 55 sindicados que aderiram a Greve Geral em mais de 20 municípios de Sergipe. Haverá ato em pelo menos sete cidades de Sergipe. Essa é a hora”, comentou.

Erick Argôlo, da Frente Brasil Popular

Algumas cidades confirmadas terão o apoio do movimento Levante Popular da Juventude. Pedro Casoy, representante do movimento, destacou a participação dos jovens. “Estamos fortalecendo, além de Aracaju as cidades do interior. O levante estará presente nos sete atos, em Lagarto, Canindé do São Francisco e Glória. Estamos fechando coma juventude de fato, porque a gente percebe que as reformas prejudicam os jovens na veia. A reforma da previdência é o nosso futuro que está em jogo. Então temos que levantar e fortalecer essas manifestações para derrubar esse governo golpista”, comentou.

Por Alcione Martins

Comentários