Homem é preso em Aracaju por se passar por policial

0

Homem confessa que praticava falsidade sem objetivo (Foto: Portal Infonet)

Foi preso na manhã desta quinta-feira, 8, um homem acusado de praticar vários crimes se passando por policial do Centro de Operações Especiais (Cope). Maurício Lisboa dos Santos, de 37 anos, que agia nos municípios de Aracaju e São Cristóvão, afirmou que usava um distintivo e que sentia vontade de ser policial.

De acordo com o delegado da 6ª Delegacia Metropolitana, Joel Ferreira, Maurício Lisboa enganou também a polícia. “Ele chegou aqui na delegacia no sábado da Semana Santa e apresentando um distintivo e se identificando como policial do Cope, encantou um policial. Com isso, o policial que estava na delegacia saiu e deixou o falso policial sozinho na delegacia”, relata.

“Ele aproveitou que estava na delegacia e, através de informações pessoais de alguns documentos, ligou para algumas vítimas, cobrando dinheiro em troca de informações falsas. No mesmo dia, Maurício discutiu com uns Guardas Municipais em Aracaju e apontou uma arma para eles. Os guardas ainda levaram o falso policial para a 6ª Delegacia, mas ele foi liberado porque o policial ludibriado confirmou que ele era agente do Cope”, acrescenta o delegado.

O delegado ainda comenta que Maurício ficava abordando as pessoas sem motivo algum. “Ele batia nos rostos das pessoas, bebia em bares sem pagar e pegava carros em concessionárias se passando por delegado”, acrescenta.
Para o delegado, Maurício tinha relações estreitas com a polícia. “Provavelmente ele possuía um contato com policiais, pois conhecia a polícia e dialogava tranquilamente com outros policiais”, conclui.

Acusado

Questionado sobre a farsa, Maurício diz que sempre teve vontade de ser policial. “Não sei qual era meu objetivo. Não tenho muita noção do por quê. Tinha vontade de ser policial”, afirma.

“Eu trabalhei como soldador durante 15 anos em uma empresa terceirizada da Petrobras. Eu morava no Rio de Janeiro e tem cinco meses que me passo por policial, mas não roubei ninguém e nem tirei nada de ninguém”, alega.

Prisão

A partir de uma denúncia que partiu de uma vítima, Maurício Lisboa foi preso na Praça da Bandeira, em Aracaju. De acordo com o delegado Joel Ferreira, o homem vai responder por falsidade ideológica, furto de arma e corrupção, mas vai responder em liberdade, pois não foi preso em flagrante.

Por Geilson Gomes e Verlane Estácio

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais