Ibama fala sobre o caso “São Conrado”

0

Casas do São Conrrado
Em entrevista ao Portal Infonet, a procuradora-chefe da Procuradoria Geral junto ao IBAMA/SE, Karina Marx, declarou a posição do órgão quanto à retirada das famílias de ruas do bairro São Conrado. Para a procuradora, a desapropriação das quatro mil famílias não diz respeito ao IBAMA, pois é uma relação privada entre o proprietário do terreno e a Justiça.

O processo do IBAMA é relativo à desapropriação de 25 famílias que invadiram a região em 1996. “Na época, não havia condições dignas de habitação e as moradias estavam em conflito com a situação ambiental”, diz a procuradora.

O processo se arrastou no Tribunal da Justiça desde então, e, em 2005, a Justiça concedeu a decisão favorável ao IBAMA. Foi então determinada a retirada das famílias daquela área. Entretanto, a situação atual é completamente diversa. “Hoje em dia, o local já se transformou em uma área urbanizada de difícil recuperação ambiental”, declara Karina.

“Não há mais sentido recuperar a área ao estado anterior, então a nossa proposta é buscar uma composição em acordo com a população. Entretanto, é bom frisar que a nossa ação só abarca 25 famílias”, declara Karina. Para a procuradora, a reintegração de posse das quatro mil famílias da região é uma ação particular que deve ser negociada pela Prefeitura, o proprietário e a comunidade.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais