IBGE aponta que SE tem 132 localidades quilombolas e quatro indígenas

0
IBGE divulga informações geográficas e estatísticas sobre indígenas e quilombolas (Foto: divulgação)

Para ajudar no enfrentamento à pandemia de Covid-19, o IBGE antecipou informações da Base de Informações Geográficas e Estatísticas sobre Indígenas e Quilombolas – 2019. A divulgação ocorreu nessa sexta-feira (24/04).

Na região Nordeste, a estimativa para 2019, mostra que o total de localidades quilombolas é de 3171, sendo a segunda região do país com maior número. Em Sergipe, são 132 localidades. Dos territórios quilombolas oficialmente delimitados e definidos em setores censitários, a região Nordeste registra 176 e Sergipe, 16.

Em Sergipe, estima-se que existem 45 agrupamentos quilombolas definidos em setores censitários. Desse total, 26 agrupamentos estão dentro de Territórios Quilombolas oficialmente delimitados e 19 estão fora de territórios que foram oficialmente delimitados.

Do total de localidades quilombolas fora de Territórios Quilombolas oficialmente delimitados, registram-se 90 em Sergipe, o que deixa o estado à frente da Paraíba, com 75 e Rio Grande do Norte, com 59, em relação à região Nordeste.

No estado, calcula-se que 51 dos 75 municípios possuam localidades quilombolas.

Estimativa das localidades indígenas em Sergipe

No Nordeste, estima-se que existem 1 211 localidades indígenas e em Sergipe, 4. Em 2010, o Nordeste registrou 355 localidades e Sergipe, 2. No Nordeste, estima-se que existem 79 Terras Indígenas oficialmente delimitadas e definidas em setores censitários. Em Sergipe, essa estimativa é de 1.

Em relação à população indígena, em Sergipe, registram-se 5 219 pessoas. Dessas, 316 residem em terras indígenas e 4 903, fora. Esse número é de 2010 e coloca o estado de Sergipe à frente do Rio Grande do Norte, com 2 597 e Piauí, com 2 944. O estado nordestino com maior número de população indígena é Pernambuco com 60 995.

Conhecendo mais das comunidades quilombolas e indígenas em Sergipe

Os municípios de Aracaju, Amparo de São Francisco, Telha, Aquidabã, Barra dos Coqueiros, Brejo Grande, Canhoba, Capela, Cedro de São João, Cumbe, Estância, Frei Paulo, Indiaroba, Japaratuba, Japoatã, Laranjeiras, Nossa Senhora Aparecida, Porto da Folha, Poço Redondo, Santa Luzia do Itanhy possuem Territórios quilombolas oficialmente delimitados, em Sergipe.

Esses municípios e outros do estado também possuem agrupamentos quilombolas. Uma das novidades do Censo 2021 é a inserção de uma investigação específica sobre povos e comunidades tradicionais no questionário. Dos municípios em Sergipe em que existem localidades quilombolas (2019), destacam-se: Capela (8), Santa Luzia do Itanhy (7), Lagarto (6), Pirambu, Brejo Grande e Estância, ambos com 5.

Em relação à população indígena, em 2010, Aracaju concentrava o maior número, com 2 175 indígenas. Além de Aracaju, existem oito municípios sergipanos que concentram mais pessoas que se declaram indígenas. Além deles, existem outros mas que concentram a população indígena em menor quantidade.

Fonte: IBGE

Comentários