Incubadora desperta empreendedores

0

Desde 20 de novembro de 2002 Sergipe conta com uma incubadora, mas só agora foi possível inaugurar oficialmente suas instalações. É o Centro Incubador de Empresas do Estado de Sergipe – Cise -, que funciona no prédio da Estação UFS – Rua Lagarto nº 952, Centro. A inauguração aconteceu na noite de ontem, contando com a presença de diversas autoridades, dentre elas, Maria Conceição Melo (Cise), Josué Modesto dos Passos Sobrinho (UFS), Denise Gonçalves e Emanuel Silveira Sobral (Sebrae), Jorge Santana (Assespro/SE), Edla Pinha (Codise), Márcio Geovani (Senai), João Andrade (PMA), Paulo André Barbosa (Cefet), José Teófilo de Miranda (CDI/SE), dentre outros. Segundo Conceição, a reforma das instalações só foi possível graças a assinatura de termo de compromisso com diversas empresas. “Iniciamos a estruturação após recebermos o recurso de nossos parceiros. Manter a estrutura é um grande desafio. Estamos intensificando agora a divulgação da incubadora. Existe um conjunto de instituições que querem que ela cresça e dê certo”, diz ela. Na ocasião, foram apresentados três projetos incubados e dois pré-incubados no Cise, com foco nas áreas de Tecnologia da Informação e Software. “Pretendemos atingir outras áreas também, como Química Fina, Novas Tecnologias e Biotecnologia”, informou a gerente. Dentre os projetos incubados, José Ernesto (Acone) apresentou o trabalho pioneiro de marcação de consultas pela Internet, em atividade desde 1999. O projeto foi implantado no Sistema Único de Saúde – SUS – e possui 200 pontos de marcação no Estado. A partir desta iniciativa, as filas quilométricas do SUS foram reduzidas e o nome de Sergipe está sendo levado a outros Estados através desta solução. “Com o apoio do Cise nossa tendência é crescer mais, principalmente fora do Estado”, ressaltou Ernesto. Após a apresentação dos projetos, o professor Fábio Queda Bueno da Silva, da UFPE, fez palestra sobre a “Importância do Processo de Incubação para o Sucesso das Empresas”, focando os objetivos de uma incubadora e propondo uma visão multifacetada com base no perfil empreendedor. “Cada lugar tem uma cultura empreendedora. É importante que se crie estas condições locais, que se crie um ambiente de cultura empreendedora, pois a incubadora é muito mais que um espaço físico”, disse Bueno.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais