Irmã de Iunes pode ser investigada pela Polícia Federal

0

Coronel Maurício Iunes
No último dia 4 de dezembro, o Ministério Público Federal  (MPF) requisitou à Polícia Federal a abertura de inquérito policial, com o fim de apurar eventual falsidade na constituição da empresa de vigilância União Segurança Patrimonial Ltda.

Os indícios de falsidade vieram à tona com o boletim de ocorrência prestado por Sandra Regina da Cunha Delia, no dia de 2 de abril deste ano, quando insinuou que a firma em questão, da qual é sócia-administradora, pertenceria de fato ao seu irmão Coronel da PM Maurício da Cunha Iunes.

Ouvida pela Procuradoria da República, Sandra Regina voltou atrás nas declarações prestadas no boletim de ocorrência, tendo-o feito também perante a Polícia Civil. O procurador da República Paulo Gustavo Guedes Fontes, que substituiu o procurador Ruy Nestor Bastos Mello no caso, em razão de sua exclusividade no ofício eleitoral, considerou que os fatos precisam ser melhor esclarecidos e decidiu remeter o caso à Polícia Federal.

A competência da esfera federal para apurar o caso advém da atribuição da Polícia Federal de autorizar o funcionamento das empresas de vigilância.

Fonte: MPF

Comentários