Isolamento social: bombeiros orientam sobre cuidados com as crianças

0
Os pais e responsáveis precisam estar atentos aos cômodos, objetos e outros detalhes dentro das residências (Foto: SSP/SE)

Os cuidados com as crianças são fundamentais nessa época de isolamento social. Com elas em casa, a atenção precisa ser redobrada para que sejam evitados acidentes domésticos. Assim, o Corpo de Bombeiros (CBM/SE) traz orientações para os pais e responsáveis manterem os pequenos a salvo dos riscos que podem estar presentes na própria residência.

“Os acidentes domésticos estão bem propensos a acontecer pelo próprio desenvolvimento da criança. Ela é curiosa. Está em fase de desenvolvimento, então tudo para ela é uma descoberta”, iniciou alertando a sargento Waléria Alves Andrade, do Corpo de Bombeiros.

Mesmo diante do isolamento social, com a atenção dividida entre diversas atividades dentro de casa, é necessário que os pais e responsáveis estejam atentos aos passos das crianças, para que a casa ou o apartamento não se tornem um local de perigo para os pequenos

“Por mais que os pais ou responsáveis tenham alguma atribuição, alguém precisa estar na supervisão dessa criança. Cada cômodo da casa vai se tornar um risco, vai ser um lugar onde a criança passa, mas não vai deixar de ser um risco. E vão ter inúmeros pontos, que se não tiver cuidado, essa criança está propensa a sofrer um acidente”, reforçou.

A atenção aos passos das crianças também devem se estender àquelas que já estão um pouco mais crescidas, conforme mencionou a sargento do CBM. “É comum os pais acreditarem que as crianças maiores vão gerando menos riscos, que precisam de menos atenção. Mas pelo contrário, elas vão ficando cada vez mais curiosas. A casa é um mundo para elas descobrirem essas novas aventuras. Então é preciso ter cuidado”, citou.

Cuidados

No ambiente domiciliar, existem riscos de quedas, queimaduras, intoxicações, engasgos e afogamentos, por exemplo. Diante de todos esses riscos, ela traz algumas orientações para que a segurança das crianças esteja garantida dentro de casa.

Com algumas delas tendo aulas on-line, é preciso ficar atento à instalação de computadores e outros equipamentos eletrônicos. “Ter cuidado com o computador ligado na mesma tomada com vários equipamentos, por risco de incêndio, de choque elétrico”, destacou.

No quarto, é importante ficar atento aos brinquedos. “O quarto é outro ambiente com risco. É importante ficar atento aos brinquedos, que devem ser adequados à faixa etária, além de se ter cuidado com peças pequenas”, apontou.

Já na cozinha, os cuidados precisam de maior atenção. “A cozinha na casa é o maior risco. É importante ter cuidado com os cabos da panela, além de fogão e forno. O acesso à cozinha precisa ter uma proteção, seja uma porta ou uma grade de contenção. E se não houver como, tem que estar atento aos cabos, às toalhas para não serem puxadas. O principal risco é a queimadura”, evidenciou.

A parte externa da residência também precisa de atenção para evitar acidentes com as crianças. “Na área de serviço, ficar atento aos baldes, aos tanques. Pois podem virar e cair, sendo um risco de afogamento. Nos quintais, também deve se ter cuidado com animais peçonhentos, plantas urticantes”, alertou.

A sargento concluiu fazendo uma orientação geral para que a segurança dos pequenos esteja garantida. “Detalhes mínimos, de virar uma panela, de colocar um equipamento ou materiais de limpeza em locais mais altos são fundamentais para evitar acidentes domésticos com crianças”, finalizou.

Fonte: SSP/SE

Comentários