ITPS interdita mais de 140 mil metros de fios e cabos irregulares

0
ITPS interdita mais de 140 mil metros de fios e cabos irregulares (Foto: Ascom/ITPS)

Desde o início da semana o Instituto Tecnológico e de Pesquisas do Estado de Sergipe (ITPS), órgão delegado do Inmetro, segue realizando a operação ‘Energia Segura’. O objetivo é verificar se há no comércio sergipano fios e cabos vendidos de forma irregular. Até o momento cerca de 140 mil metros desses materiais irregulares foram interditados. Na manhã desta quinta-feira, 2, o ITPS deu continuidade a ação realizando vistoria em alguns estabelecimentos da capital.

De acordo com o diretor-presidente do órgão, Kaká Andrade, o que está sendo analisado é se a composição do cobre contido nesses fios e cabos obedecem ao que é previsto pelos órgãos fiscalizadores. Kaká diz também que 18 estabelecimentos de Aracaju já foram vistoriados.

“O cobre é o metal que conduz a corrente elétrica. O que é que alguns maus fabricantes estão fazendo? Estão reduzindo a quantidade de cobre, o que pode colocar em risco as pessoas que estão comprando este tipo de material irregular”, resume.

Kaká Andrade, diretor-presidente do ITPS (Foto: Ascom/ITPS)

Kaká explica que os fios com a quantidade de cobre incorreta contribui para a redução do isolamento do fio, contribuindo assim para casos de curtos-circuitos. “Sendo encontrados fios e cabos nessas condições, eles serão apreendidos e os fabricantes autuados. Neste primeiro momento o comerciante não é penalizado porque está sendo uma vítima do fornecedor”, salienta.

O ITPS destaca ainda que a operação ‘Energia Segura’ ocorrerá em todo o território nacional. A ação visa proteger o consumidor, já que esse tipo de produto, quando não atende aos padrões de segurança estabelecidos pela legislação, pode causar incêndios, maior consumo de energia, além dos curtos-circuitos.

por João Paulo Schneider 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais