Jovem acusada de vender filho já prestou depoimento

0
Produtos apreendidos com a acusada (Foto: Arquivo/Gati)

A jovem de 29 anos acusada de tentar vender o filho, recém-nascido, para comprar drogas já prestou depoimento à Polícia Civil. Ela foi ouvida na Delegacia de Polícia Civil da Barra dos Coqueiros e, nas duas ocasiões, negou a tentativa de comercializar a criança. As investigações continuam em andamento, segundo o delegado Valter Simas, que comanda o inquérito policial instaurado na Delegacia da Barra dos Coqueiros.

O delegado pretende concluí-lo em 30 dias, prazo previsto no Código de Processo Penal. De acordo com o delegado, cerca de sete pessoas já foram ouvidas, mas ainda é precoce qualquer conclusão a respeito das acusações que pesam contra a jovem. “São poucos dias de investigação, não tem como afirmar nada a respeito deste caso”, ressaltou.

O delegado tomou conhecimento que a jovem já perdeu a guarda dos cinco filhos, em processo civil que tramita na Comarca da Barra dos Coqueiros. A guarda provisória das crianças, inclusive da recém-nascida que estava com a jovem no momento em que ocorreu a prisão, foi concedida à avó, mãe da acusada. “Mas é um processo civil, que não tem qualquer relação com este inquérito”, observa o delegado.

A prisão

A jovem foi presa no final de semana passado na Barra dos Coqueiros, após denúncias anônimas que chegaram à equipe do Grupo de Ações Táticas do Interior (Gati). Na ação, os policiais encontraram material suspeito com a acusada: uma porção de maconha, quatro cachimbos artesanais, comumente usados para o consumo de droga, e também um papelote de seda, papel geralmente utilizado para confeccionar cigarros de maconha.

A acusada foi encaminhada para a Delegacia Plantonista. O delegado Valter Simas informou que recebeu os procedimentos da Plantonista no início desta semana e que está prosseguindo com as investigações.

Por Cássia Santana

Comentários