Julgamento do presidente da Amese é adiado

0

Edgard Menezes (Foto: Divulgação/Arquivo Portal Infonet)

Estava marcada para a manhã desta quarta-feira, 12, o julgamento do presidente da Associação dos Militares do Estado de Sergipe (Amese), na 6ª Vara Criminal do Fórum Gumersindo Bessa, mas foi adiado com data ainda a ser definida.

Edgard Menezes seria julgado pelo Conselho Permanente da Justiça Militar, por conta de entrevistas concedidas à imprensa sergipana, sobre a chamada “Operação Visibilidade”, desenvolvida pela Polícia Militar de Sergipe a partir de 1º de setembro de 2011.

“O julgamento foi adiado sem data prevista para acontecer. Eu ia ser julgado, mas nos autos não existia nenhuma acusação, testemunhas de defesa ou de acusação”, destaca o presidente da Amese.

De acordo com o Código Penal Militar, caso seja condenado, a pena deverá ser de até três anos de prisão.

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais