Justiça condena acusado pelo assassinato de advogado

0

A sentença da juíza Patrícia Cunha, da Comarca de Laranjeiras, por onde tramitou o processo foi publicada na tarde desta terça-feira, condenando Roberto Carlos Caetano dos Santos, réu confesso pelo assassinato do advogado Wellington Noronha.

O crime ocorreu em agosto de 2008 e o corpo do advogado foi encontrado no dia 15 de agosto daquele ano, largado em um matagal no município de Ribeirópolis. O crime chocou a sociedade sergipana, inclusive pelos requintes de crueldade.

Pela sentença, publicada no Diário da Justiça que circulou nesta terça-feira, Roberto Carlos cumprirá 24 anos de reclusão em regime fechado, com a obrigação de pagar à família do advogado assassinado a quantia de R$ 1 mil por reparo material, decorrente dos objetos da vítima que desapareceram na época em que ocorreu o assassinato, além de multa no valor de 350 dias multa pelo crime.

Trata-se de julgamento singular que cabe recurso. A OAB/SE acompanhou toda a investigação, que culminou com a confissão de Roberto Carlos ainda no âmbito da fase de inquérito policial. 

Na fase processual, o advogado Saulo Eloy foi designado pela OAB/SE e outorgado pela família do advogado assassinado, atuando no processo como assistente de acusação.

Fonte: OAB/SE

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais