Justiça nega liberdade a PM acusado de desviar combustível

0
Momento em que sargento Robertson chega à Vara Criminal em uma das audiências (Foto: Portal Infonet)

O Conselho Permanente da Justiça Militar negou o pedido de revogação da preventiva feito pela defesa e manteve preso o sargento Robertson Souza Silva, acusado de participar de suposto esquema para desviar combustíveis destinados ao abastecimento de viaturas da Polícia Militar de Sergipe.

O Conselho Permanente da Justiça Militar se reuniu na manhã desta quarta-feira, 22, para julgar o pedido de revogação da prisão preventiva formalizado pelo advogado Aloísio Vasconcelos. Mas o pedido foi indeferido e o policial se mantém no presídio militar aguardando novas decisões judiciais.

O processo tramita em segredo de justiça na 6ª Vara Criminal, onde algumas pessoas já prestaram depoimento. Mas o sargento Robertson Souza é o único acusado e preso. O Portal Infonet tentou ouvir a defesa do PM, mas o advogado não deu retorno. O advogado Aloísio Vasconcelos informou que ingressará com habeas corpus para tentar tirar o cliente da prisão.

Por Cassia Santana

A matéria foi alterada às 15h50 para acrescentar informações enviadas pelo advogado de defesa
Comentários