Marcelo Déda rebate acusações

0

Os rumores causados pelo IPTU nessas eleições estão longe de acabar. O prefeito de Aracaju, Marcelo Déda, que tirou licença da função para se dedicar mais à campanha do candidato José Eduardo Dutra, do PT, se posicionou rigorosamente contra as questões que ele intitula como “eleitoreiras”. Além das acusações que pairam em torno do IPTU, Déda também é acusado pelo PFL de ter aumentado seu próprio salário. “Eu nunca vi uma campanha com tão baixo nível como esta. Estamos vendo uma situação de completo desespero. Essa informação de que eu aumentei o meu salário é uma mentira. O que não dá mais é ficar ouvindo calado mentiras e agressões. Sobre o IPTU, nós precisamos entender um assunto: seja quem for – governador, prefeito ou presidente – vai ter que cobrar os impostos”, diz Marcelo Déda. Segundo ele, três mil pessoas receberam a intimação e fizeram o parcelamento da dívida junto à prefeitura. “A penhora está sendo feita pela justiça, a Prefeitura não detém nenhum bem. Se eu deixar de cobrar eu vou sair da Prefeitura por uma ação judicial”, diz ele. RESSENTIMENTOS – Além disso, Marcelo Déda resolveu se posicionar declaradamente em relação às acusações do ex-prefeito Almeida Lima, dizendo que o mesmo ainda guarda ressentimentos quanto à sua vitória nas últimas eleições para a Prefeitura. “Mostro aqui o meu contra-cheque à sociedade. As acusações de Almeida Lima sobre eu ter aumentado o meu próprio salário são infundadas. E pior, pasmem, se compararmos o salário de Almeida Lima, naquela época como prefeito, ainda é maior do que o meu salário atual”, diz Marcelo Déda.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais